O Metro Nenhum

O Metro Nenhum - Francisco AlvimÉ difícil falar de poesia. Dificuldade pessoal, preciso ler mais. Por isso vou deixar o comentário sobre O Metro Nenhum, do brasileiro Francisco Alvim, assim, como o livro, em poucas palavras. É um livro sensível. É um livro de mensagens curtas. É um livro de ritmo longo. Não é prosa poética, é desesperança, amor, envelhecimento, finitude e cotidiano, trivialidades, em forma de lirismo. Pequenos poemas. Separei meus favoritos, que são também os menores.

A mão treme

O olhar idem
Ninguém dançava
Aí eu fiquei preocupado

 

A minha pessoa

Só tem
Serve?

 

Encontro

Faz muito tempo que eu não ria
assim
de verdade

 

Acontecimento

Quando estou distraído no semáforo
e me pedem esmola
me acontece agradecer