Problemas financeiros nas grandes livrarias brasileiras

Destacado

A rede de livrarias Saraiva, que atua no Brasil desde 1914 e é hoje a maior do país, pede recuperação judicial por causa da uma dívida de quase R$ 675 milhões. Não foi uma surpresa. Vinte lojas já tinham sido fechadas, enquanto o grupo tentava renegociar, sem sucesso, as pendências com os credores. O próprio Sindicato Nacional de Editores de Livros (SNEL) já tinha anunciado que só voltaria a negociar com a Saraiva quando ela entrasse com o pedido de recuperação. Livraria Cultura - Conjunto Nacional

A notícia vem na sequência de outro baque para o setor, o pedido, também de recuperação judicial, da Livraria Cultura – a dívida, nesse caso, é de R$ 285 milhões. Segundo o SNEL, as duas redes devem, juntas, R$ 325 milhões para as editoras. Imagine a dificuldade para as editoras, já que as duas redes são responsáveis por 40% das compras de livros, de acordo com o Sindicato.

Anúncios